O milagre do crescimento orgânico

No artigo de hoje vou compartilhar um exemplo com vocês, o exemplo do meu amigo Fabinho.


Fabinho trabalhava em uma empresa multinacional de venda de produtos esportivos, depois de 5 anos trabalhando nessa empresa adquiriu muito conhecimento sobre o produto, técnicas de venda e como lidar com o cliente. Cansado de ter que lidar com o seu chefe reclamão decidiu abrir a sua própria loja de artigos esportivos.


Fabinho estava muito decidido a entrar no mundo do empreendedorismo, afinal não tinha como dar errado. Ele conhecia o mercado, conhecia os clientes e conhecia o produto. Começou a procurar um ponto comercial e logo encontrou um ponto muito bom perto da sua casa. Tratou de dar o primeiro passo logo em seguida fechando o contrato de aluguel e comprando os primeiros artigos esportivos que seriam vendidos.


Ele sempre pensava o quanto ter a própria empresa era o sonho dele e como tudo ia dar tão certo, afinal de contas ele sabia exatamente como encontrar bons produtos para vender. Chamou os principais fornecedores do mercado e comprou o seu primeiro estoque para a loja.


Pouco tempo depois fez uma inauguração chamou todos os amigos, familiares e fez uma grande festa com comida para todos. Todos acharam a loja linda e elogiaram muito o bom trabalho de Fabinho. A loja estava pronta para decolar!


Passou um mês após a inauguração e alguns poucos clientes passaram pela loja, Fabinho começou achar estranho o movimento tão baixo. Na loja que ele trabalhava passavam muitos clientes por dia, mas no seu negócio o fluxo era muito menor.

Decidiu então realizar a abertura do seu e-commerce, utilizando o mesmo estoque da loja física, afinal de contas todo mundo está na internet. Basta criar uma página do facebook, um instagram e um site que as vendas irão acontecer.


Passou mais um mês e a loja on-line recebeu 30 visitantes apenas. As vendas na sua loja física estavam muito baixas também e então Fabinho começou a ficar desanimado. No terceiro mês de loja física Fabinho ficou muito preocupado com a situação, as vendas da sua loja física não pagavam os seus custos fixos e no e-commerce concretizavam apenas 2-3 vendas por mês.


Ele começou a se questionar qual o problema do seu negócio. O problema são os produtos? O problema era o preço? Se não esses qual era o problema?


O que você acha de ajudarmos Fabinho nisso? Na sua opinião qual era o problema do Fabinho?


Esse caso que eu transcrevi acima não é apenas um caso real, mas o caso de muitos empreendedores que estão iniciando o próprio negócio. Você pode ver alguns casos iguais a esse no meu programa Carona do Empreendedor: https://www.motivatrainer.com.br/caronadoempreendedor


Fabinho é uma de muitas pessoas que iniciam o seu negócio com o produto certo e o preço certo. Agora vamos falar do que falta: Praça e promoção.

Quando você vai abrir uma loja física ou na internet você pode ter o produto certo e um preço muito competitivo e ainda assim não conseguir pagar as contas. Abrir um e-commerce do zero é igual a abrir uma loja em uma rua sem saída. Você abriria uma loja física em uma rua sem saída? Por que?


Porque ela tem pouco fluxo, certo? Quanto maior o fluxo de pessoas naquela rua maior será o número de pessoas que podem entrar na sua loja!


Como faço para as pessoas encontrarem o meu e-commerce?