• Rafael Marchiorato

Trabalhe em Casa ou "Home Office"

Olá Leitores

Com as mudanças provocadas pela pandemia do Covid-19, o mercado e os negócios mudaram ainda mais o cenário da nossa economia, se antes já estávamos vindo numa nova visão de trabalho, onde o profissional estava sendo exigido ter mais autonomia e empreendedorismo, agora definitivamente isso não terá mais volta. Quando falo de autonomia e empreendedorismo, falo de ser mais consciente e maduro quanto a vida profissional e como estou realizando essa troca com meus parceiros, ou seja, quais resultados estou proporcionando para mim e para os que faço relação de trabalho.

Autonomia

E o que é ter autonomia? É entender que somente você é responsável pelos seus próprios resultados, pelas ferramentas que necessita pra ser o melhor no que faz, é não esperar que alguém direcione o que você precisa fazer, ficar atento as reações dos seus clientes e fornecedores, desenvolver inteligência emocional necessária para atingir qualidade de vida e excelentes resultados financeiros e motivacionais. Mas o que motiva as pessoas é o dinheiro? Não!!! Já foi provado por varias teorias da psicanalise que o dinheiro é um meio e não o fim, ou seja, o que mais motiva o ser humano é a auto realização e o reconhecimento. Através do estudo da inteligência emocional entendemos e construímos essa autonomia. Segundo Daniel Goleman, é composto por 4 pilares interligados e são complementares, além disso dividido em 12 competências. Os quatro pilares são: primeiro o autoconhecimento, que tem uma competência chamada autoconhecimento emocional, o segundo pilar é a autogestão que tem quatro competências (gestão das emoções, adaptabilidade, orientação para a realização e Otimismo), o terceiro pilar é a empatia que tem duas competências (empatia e consciência organizacional) e o ultimo pilar é a gestão de relacionamentos que tem cinco competências (influencia, coach e mentor, gestão de conflitos, trabalho em equipe e liderança inspiracional). O objetivo é criar motivação pra si mesmo, persistir nos seus objetivos mesmo com dificuldades, controlar impulsos e saber aguardar o momento certo das coisas, se manter em bom estado de espirito, impedir que a ansiedade interfira na nossa razão e ser empático e autoconfiante.

Empreendedorismo

Ser empreendedor não é ser empresário, é muito mais que isso, mesmo trabalhando como colaborador em empresas, devemos ter o envolvimento de pessoas e processos que, em conjunto, levam a transformação de ideias em oportunidades. E a perfeita implementação destas oportunidades leva a criação de negócios e resultados. Segundo o economista e cientista politico austríaco Joseph Schumpeter 1949 “ O empreendedor é aquele que destrói a ordem econômica existente pela introdução de novos produtos e serviços, pela criação de novas formas de organização ou pela exploração de novos recursos e materiais”. No fim ele cria um equilíbrio, encontrando uma posição clara e positiva em um ambiente de caos e turbulência, ou seja, identifica oportunidades na ordem presente.

Trabalho em casa ou “Home Office”

Fica claro que pra o profissional poder trabalhar em casa, ele deve desenvolver competências que não fomos ensinados nas escolas e faculdades, porém podemos estudar e desenvolver. Parece mais fácil e confortável quando imaginamos ter a liberdade de ficar em casa e poder trabalhar sem deslocamento ou horários fixos, mas na verdade nesse processo exige um amadurecimento imenso, já que agora o trabalho é por resultados e não mais por presença. Por isso a importância dos assuntos acima abordados, é necessário muita disciplina, autoconhecimento e empreendedorismo, já que agora não há uma cobrança direta e constante.

E como podemos entregar e medir essa produtividade?

Esse momento veio pra consolidar que a maneira antiquada de medir produtividade através de controle de horário já não é mais sustentável, muitos empresários já haviam percebido que não é a quantidade de tempo que faz valer a qualidade entregue pela equipe e sim a entrega através de planejamento, às estratégias e os objetivos definidos. Portanto o profissional deve ter muito claro quais são seus objetivos, entender para onde a empresa esta sendo direcionada e qual a autonomia e alçadas para poder contribuir perfeitamente no que precisa, para o devido atingimento planejado. Por um lado temos profissionais mais maduros e conscientes e por outro empresários mais organizados, com objetivos claros, ferramentas e indicadores adequados, mais assertivos quanto ao que foi projetado em planejamento estratégico. Sempre com a preocupação de manter o alinhamento através de reuniões semanais e feedbacks, o que hoje, temos todas as ferramentas necessárias para isso.

O trabalho por resultado, por tarefas e objetivos esta diretamente ligado com o trabalho em casa ou “Home Office”, o que precisamos entender é o quanto será bom e trará mais qualidade de vida a medida que ambas as partes consigam administrar melhor essa nova realidade e entender a importância da administração cientifica e de melhoria continua que o mercado a cada dia tem exigido mais.

Rafael A. Marchiorato

Administrador, Consultor e Professor

Marchiorato Consultoria em Gestão.


Acesse o site www.marchiorato.com.br

13/04/20




2 visualizações

R. Leônidas Xavier de Freitas, 222 - Pilarzinho, Curitiba - PR, 82115-040, Brazil

Palavras mais buscadas

Treinamento de vendas, consultoria curitiba, consultoria de vendas curitiba, consultoria empresarial, treinamento em vendas, diagnóstico comercial, como aumentar suas vendas, vender mais, como vender mais, aumentar o faturamento

©2019 Motiva Trainer. Todos os direitos reservados